• Apenas correspondências exatas
    Pesquisar no título
    Pesquisar no conteúdo
    Procurar nas Páginas
    Pesquisar em páginas

Município



Antes distrito de Miraí, o município de São Sebastião da Vargem Alegre foi criado em 21 de dezembro de 1995 por meio da Lei Estadual nº 12.030. Mas, para ocorrer a emancipação, foi antes realizado um plebiscito em 22 de outubro daquele ano.

Votaram 1.210 pessoas.

A emancipação foi aprovada por maioria absoluta de 81,8 por cento dos eleitores que compareceram à urna do plebiscito.

O SIM obteve 990 votos e o NÃO apenas 177 votos.

Do total, 23 pessoas votaram em branco e 20 anularam seu voto.

A aprovação da emancipação foi recebida com festa e carreata pelas ruas de São Sebastião da Vargem Alegre.

A primeira eleição municipal aconteceu em 3 de outubro de 1996, tendo sido eleitos para prefeito José Alves Duarte e vice Manoel José Ribeiro, mais conhecido como Mané do Dico.

A chapa vencedora do PFL obteve 1.131 votos, o que represtou 59,6 por cento dos votos válidos.

Para vereadores, o povo escolheu: Adão José de Oliveira, Adelcio Julião Machado, Amarildo Pedrosa, Eloiz Masse, Gerson Ribeiro de Souza, Hélcio do Carmo Veríssimo, Marcelo Renato Vieira, Milton Rosa de Oliveira e Rosangela Bazote.

A reunião de instalação da primeira Câmara Legislativa Municipal foi em 1º de janeiro de 1997, em sessão realizada às 14 horas no galpão da Cooperativa dos Produtores de São Sebastião da Vargem Alegre, local improvisado, uma vez que a Câmara ainda não dispunha de uma sede. Rosangela Bazote foi eleita a primeira presidente do Legislativo Municipal.

Logo após a sua instalação, a Câmara realizou outra sessão para empossar o prefeito e o vice-prefeito eleitos.

José Alves Duarte governou São Sebastião até o ano de 2000, sendo substituído em seguida por Eloiz Massi, do PMDB, que foi prefeito no período de 2001 a 2004. Em 2005, José Alves Duarte voltou a ocupar o cargo de prefeito pelo PFL, sendo novamente sucedido em 2009 por Eloiz Massi, desta vez pelo PDT, que em 2012 foi reeleito, mas foi afastado pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Interinamente, assumiu o cargo a presidente da Câmara Municipal, vereadora Sandra Aparecida Gonzaga de Oliveira, PDT. No dia 6 de abril de 2014, ocorreu a nova eleição para o Poder Executivo Municipal, sendo eleitos Claudiomir José Martins Veira, do PMDB, como prefeito, e José Antônio Alves Duarte, do PSDB, como vice, para um mandato até dezembro de 2016.

Mas, voltando no tempo, antes da chegada dos colonizadores, a região de São Sebastião da Vargem Alegre era habitada pelos índios “coroados”, que ficaram assim conhecidos devido ao corte de cabelo que faziam semelhante a uma coroa no alto da cabeça. Eles se estendiam por diversas regiões do sudeste brasileiro.

Por volta de 1903, acontece finalmente o marco inicial da história propriamente dita do surgimento de São Sebastião da Vargem Alegre. A chegada da família de Manoel Rodrigues da Silva, que adquiriu um sítio de 15 alqueires de terras de café. Na época, não era ainda sequer um vilarejo.

A casa que o sr. Manoel construiu foi a primeira a existir no local. Não havia estrada. O acesso era apenas por trilhos.

Um ano depois de se estabelecer em seu rancho, sr. Manoel mandou construiu um cruzeiro e uma igrejinha de pau-a-pique, de cumieira e forro de esteira.

Era toda pintada de branco com capacidade para 50 pessoas.

Daí para frente começou a formação do vilarejo que logo ficou conhecido como Caatinga, nome de um capim abundante na suas pastagens, e também por Vargem Alegre, devido as rodas de viola que os tropeiros que por aqui passavam faziam para animar a noite em um rancho de sapé que acampavam nos arredores onde hoje é o campo de futebol da cidade.

E o nome São Sebastião foi em homenagem ao santo padroeiro da cidade.

A casa do Sr. Manoel era um sobrado, onde no andar de cima residia a família e no de baixo um armazém. Pouco depois, com seu espírito empreendedor, Manoel Rodrigues da Silva construiu também uma máquina de beneficiar café, gerando um grande movimento no local. Daí para frente São Sebastião só foi crescendo.

Em 1910, a família de Manoel Rodrigues da Silva se mudou, por motivo desconhecido.

O novo proprietário foi um homem também notável na história do município, o sr. Antônio Alves, pai de José Alves Duarte. Agora ficou fácil deduzir que a casa do sr. Manoel Rodrigues é a mesma em que José Alves Duarte viveu durante toda a sua vida em São Sebastião da Vargem Alegre. E a igreja, embora reformada, é a mesma situada em frente ao sobrado da família Alves Duarte.

Curiosidades da história de São Sebastião da Vargem Alegre